22 de maio de 2009

Samedi









"Pude vê-lo graças a luz clara daquela noite de lua cheia. Respirava ofegante, parecia estar exausto. Tinha um olhar fixo indestinguivel tão assustado quanto o meu, uma mistura de medo e ódio, talvez. Depois de algum tempo me encarando, fugiu dali se esgueirando entre os arbustos até sumir rapidamente na penumbra levando consigo seu mal cheiro insuportável.
.
Passado o pânico, corri para casa e busquei minha espingarda. Passei o resto da noite em prontidão no celeiro, não podia deixar que aquele monstro ou seja lá o que fosse fizesse algum mal aos animais. Estes, que estavam agitados desde o início da noite, permaneceram assim durante horas, até as três, no momento em que o uivo imponente veio da floresta, devolvendo a paz e a tranquilidade a tudo.
.
No outro dia, muito curioso, fui à floresta em busca de pistas da criatura horrenda que havia visto durante a noite; Com excessão do mal cheiro que impregnava todo o lugar, não encontrei nada além de árvores muito arranhadas. Foi quando me dei conta de que não queria mais saber o que tinha acontecido ali."
.
.

Tiarles M. Rodeghiero

3 comentários:

  1. phoda!!! muito phoda!
    qro ver um dia um desenho de motocross, seria muito phoda

    ResponderExcluir
  2. que foda
    esse guri ainda cresce!

    ResponderExcluir

Você pode comentar na modalidade "anônimo", sem precisar LOGAR em nenhuma conta.
Sua opinião e crítica são fundamentais; obrigado por comentar!